Sempre ser mais

Ouvi que o envelhecer é o inverno da vida.

Mas, por algum tempo esqueci de mim.

Quem sabe, fui um grão de areia das dunas do tempo,

uma gota do oceano da vida,

uma folha caída em plena primavera,

quando deveria ter aproveitado o brotar da vida e da esperança

para ser a duna ou o oceano.

Teria sido mais suave o meu verão,

Menos triste o meu outono,

Mais alegre o meu inverno.

1 comentário Sempre ser mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *